3/29/2011

Minha luz

E quando ausentei-me amor meu...
Foi para não ver rolar nestes lindos olhos,
Lágrimas por meus pesar.
   Abraço-te em silêncio...
E esta nuanse do meu eu em ti! 
Sinto! Sinto!
  Como o sol beijando a lua ao  romper do dia.
Teu brilho é minha luz...
A milhares de raios distante.
Possuo sua energia... Flor pequena, gota de orvalho,
Meu suor...
Não há eu sem ti!
 nesta constelação cautelosa  infinita, onde deito e reflicto,
Os meus delitos por sua essência  emanar.



Um comentário:

ticarlos disse...

Amiga!!!!
Olhei o ceu e vi uma estrela
A brilhar mais....cintilante!
Era a ti quem via nela,
Como se fosses um diamante!!!
Um beijo de carinho do amigo carlos