7/12/2009

Incandecedor sol


Hó incandecedor sol...
Volte! Que sua ausência leva-me o ânimo...
Seus maravilhosos raios, que faz brilhar os semblantes!
Ilumine os passos a não caminhares em trevas.
Faz teu calor aquecer nossa alma... E não deixe-nos,
Andar por negras linhas.
Guia-nos por seu clarão... Que a imensidão se alegra.
Rega-nos o corpo seu furor... Se apiede de mim!
Afugente as escuras nuvens do cinzento céu...
Traz-nos a vida com seu brilho,
Restaura-nos a visão com tua luz...
Hynes M de oliveira

Um comentário:

Lice Soares disse...

Da escuridão, arranca o poeta um clarão que vem outras almas iluminar. E no contagio de tantas outras, de tanta luz, o poeta repousa, feliz, retornando ao calor da sua paz.
Parabéns, Hynes. Lindo poema.
Bjs.