5/29/2010

Puro Amor

Só tu puro amor és digno de memórias...
Traz causa de moléstias tristes como uma pérfida inimiga.
Ao sepulcro leva o homem... Como tirana.
Leva o sossego colhendo amargas tristezas, erva daninha,
Da alma... Engano ledo e cego.
Fere a fogo...
E serena com a inocência, nele há piedade viva eternamente!
Perdão constante... Consolação resistente e mansa,
Mata de amor banha o corpo com lindas flores e sonhos,
Consumidores.

Um comentário:

Lice Soares disse...

Parabéns.
Só o amor é pleno, como o seu Criador.
Bjs no coração.